Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Ser grato

É fácil estar grato quando tudo corre bem.
Com o trabalho progredindo, a família nos trilhos e, apesar de nem sempre como deveria ser, a vida segue sem grandes sobressaltos.
Estar grato na fartura, progresso, alegrias, só os tolos não são.
Mas estar grato é diferente de ser grato. Gratidão tem a ver com um estado de espírito.
É ter a consciência que muitas vezes o bem tem cara de mal e o mal tem cara de bem e, por nem sempre poder discerni-los, sou grato. Então enxergo que tudo o que me acontece,  numa estação ou noutra, produz bons frutos; são frutos da gratidão.
Ser grato não é agradecer por ter tudo o que gostaria. É perceber que, tendo ou deixando de ter, experimento exactamente o que preciso.
Não confundas gratidão com comodismo. Um luta, trabalha, faz planos, tem metas, mas não se abate por elas. Sabe que está indo para algum lugar e caminha com gratidão, independentemente do que aconteça. Outro senta, dorme, lamenta, se auto vitima como se o mundo conspirasse contra, como se nada valesse, como se nada pudesse. Ingrato!
Muda a tua mente. Vê sob outra perspectiva e percebe que a ingratidão é fruto da unilateralidade de olhar.
Aceitar o desafio de expandir os teus horizontes, enxergar as possibilidades, juntar as peças espalhadas pelo tempo, abre-nos uma incrível janela com vista privilegiada para o alinhamento de cada situação, um dia chamadas de “boas”,  noutros de “más” , todas convergindo para o bem dos que, por gratidão, percebem.
É sempre uma questão de percepção.
A gratidão desentope-nos de nós mesmos, tira-nos do centro, desloca o eixo, ajuda-nos a perceber os movimentos, deslocamentos, provisões, desvios, conexões, altos e baixos necessários para a construção de homens e mulheres de verdade, de carácter, atentos para as dinâmicas naturais e essenciais da vida.
Onde há harmonia, existe gratidão.
Onde há gratidão, ainda que nem tudo esteja parecido com o que considero ser ideal, há paz de espírito, discernimento e o entendimento que o significado das coisas sempre se vincula ao que habita no meu coração.

Obra completa

Sou uma pessoa que nem sempre concluo algo que inicio.
Por vezes, fico animada com algo que começo, mas depois, por falta de interesse ou motivação ou tempo, a coisa fica a meio.
Isso é terrível!

Por isso que gosto de ler na Palavra, que Deus termina o que começa!
Tão bom saber que Deus não é como eu e que vai completar a obra que iniciou em mim.
Ele faz tudo no Seu próprio tempo. 
Por vezes, somos impacientes e queremos que Deus seja mais rápido a fazer algo na nossa vida e em nós.
Mas como diz em Eclesiastes 3:11: "Deus fez tudo formoso no seu tempo."
Então, sei que Ele irá concluir o que começou. Não tenho a menor dúvida. 


"Pois eu estou certo de que Deus, que começou esse bom trabalho na vida de vocês, 
vai continuá-lo até que ele esteja completo no Dia de Jesus Cristo." 
 Filipenses 1:6



quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Fui encontrada!

Quando se escuta uma música pela primeira vez e a letra te toca profundamente.
Foi assim, com esta canção "Mais" dos "Os Arrais".


 

Descubro quem eu sou, tua palavra me diz
Entendo quem eu fui, quem não mais quero seguir, não
Eu sou um pescador, tua palavra me diz
Te sigo aonde for, faço tudo em teu nome

Sou mais que um vencedor
Sendo que eu sempre fui o segundo em tudo que eu vivi
E me chama amigo
Não sou mais estranho, eu sou um filho, eu sou teu

Tu és o bom pastor, tua palavra me diz
Feliz em meio a dor, sua bondade me persegue
Sou mais que um vencedor
Sendo que eu sempre fui o segundo em tudo que eu vivi

E me chama amigo
Não sou mais estranho, eu sou um filho, eu sou teu
Eu fui encontrado
Sendo que eu sempre fui o esquecido em tudo que eu vivi

E me chama amigo
E eu, eu não sou mais estranho, eu sou um filho
Eu não sou sou mais estranho, eu sou um filho
Eu fui encontrado, eu sou um filho, eu sou teu
Eu sou teu

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Aprender a reconduzir

"O recém-convertido é semelhante a um homem que aprendeu a conduzir num país cujo trânsito orienta-se pelo lado esquerdo da estrada e repentinamente, encontra-se noutro país, forçado a conduzir pela direita.
Ele precisa desaprender o velho hábito e aprender o novo e, o que é mais sério, precisa de aprender isso no meio do trânsito pesado."
A.W.Tozer

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Quando a morte morreu

Hoje pela manhã, assisti a um culto fúnebre na nossa congregação.
É algo que me fez e faz sempre pensar e reflectir: a morte!
Foram exactamente as questões que eu levantava a Deus, sobre a finitude  da nossa vida, que me conduziram à fé que hoje tenho.
E apesar de estar num culto de despedida, foi confortante ouvir as mensagens e os cânticos que entoámos.
Ninguém quer morrer, ninguém desejaria passar pelo processo da morte.
Mesmo as pessoas que têm a fé e a esperança no porvir, desejariam desfrutar da vida eterna sem passar pela morte.
Ela é nossa inimiga! Ela não é parte do plano original de Deus para nós!
Mas estamos sujeitos a ela, por causa do pecado que contaminou toda a humanidade.
Ela é o salário do pecado, assim diz a Palavra de Deus.
Junto com o pecado, vieram a doença, o envelhecimento, as dores, o sofrimento, a morte!
Mas temos esperança, porque o que perdemos no jardim do Éden com a desobediência, foi comprado na cruz do Calvário.
Jesus morreu na cruz, para comprar de volta o que foi perdido!
E esta é a nossa esperança e fé!
A morte morreu quando Cristo ressuscitou!
Ela é o último inimigo a ser vencido!


"Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte! Assim, quando este corpo mortal se vestir com o que é imortal, quando este corpo que morre se vestir com o que não pode morrer, então acontecerá o que as Escrituras Sagradas dizem: “A morte está destruída! A vitória é completa!” “Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte, o seu poder de ferir?” O que dá à morte o poder de ferir é o pecado, e o que dá ao pecado o poder de ferir é a lei. Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!"
1 Coríntios 15 26,54-56

quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Crazy mum!

A minha filha estava a fazer um TPC de inglês, onde tinha que compor várias frases, utilizando alguns adjectivos indicados no trabalho.
Ela compôs uma frase, utilizando o adjectivo "boring" (aborrecido/a), assim:

"My mother is the least boring person in our family!"
(A minha mãe é a pessoa menos aborrecida na nossa família.)

Ela mostra-me a frase e eu ri!
Passado pouco tempo, no meio das minhas brincadeiras com os gatos, ela vira-se para mim e diz:
- Estás a ver, mãe, porque é que escrevi aquela frase?
Tive de lhe dar razão. Sou mesmo a pessoa mais criança da nossa família.
Tipo como este criançola do vídeo abaixo! 
Ehehehehehehe

segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Cats


Ainda era uma jovem adolescente quando o musical Cat´s foi lançado em Londres e em que a música Memorie  foi (e ainda é) um sucesso.
Sábado fui assistir ao vivo e foi simplesmente maravilhoso. Intemporal!
Desde as músicas às coreografias, aos figurinos e caracterizações, a história deste bando de gatos apelidados de Jellicles conquistou-me.
Mas quando a gata Grizabella expressou toda a sua emoção e sentimento com a música Memorie,  foi -me impossível reter as lágrimas e o nó que insistentemente se instalou na minha garganta.
Lovely!
E para quem tem paixão por gatos, como eu, é sem dúvida, um musical a não perder!
Está em exibição no Campo Pequeno até ao dia 19 de Outubro!

Quanto mais eu oro, mais dificuldades me aparecem!

Sabes aquela história de "quanto mais eu oro, mais assombrações me aparecem“? Já tiveste essa impressão?
Ela pode se projectar de outra forma, como aquele que diz: “estranho, na mesma proporção que me sinto mais aberto, mais perceptivo, mais consciente, mais dificuldades surgem no meu caminho.” – Já pensaste assim?
Acontece que quanto mais atentos ficamos mais sensíveis;  e quanto mais sensíveis, mais claro tudo vai ficando, inclusive as pedras e obstáculos do nosso próprio caminho. Se antes não víamos, agora vemos! Não é que as dificuldades aumentam, mas agora tu as discernes, consegues ver o que antes não vias e isso é bom!
Uma vida de absolutas facilidades, com caminhos plenamente estáveis, cauterizaria a nossa consciência. Conseguir ver os teus limites, lidar com as tuas fraquezas e superá-las, é parte essencial do caminho de qualquer um que almeja a maturidade.
Ninguém cresce se não encarar os seus próprios fantasmas. Não há enraizamento de consciência sem confrontar-se, sem a oportunidade de passar pelos afunilamentos que nos melhora justamente por conta do exercício da experiência, pela chance de vencer um obstáculo e tornar-se uma pessoa melhor.
Se  sentes que as “assombrações” aumentam na medida em que oras, ou que as dificuldades se aprofundam enquanto meditas, ou que tudo parece ficar mais difícil enquanto intimamente tens evoluído, prossegue com felicidade e atenção.
Faz parte do caminho. Não estamos em busca de facilidades, mas de maturidade e a maturidade se constrói com o desenvolvimento da nossa capacidade de superar dificuldades, sair mais forte na outra ponta, não temer as “assombrações”, mas enfrentá-las e vencê-las.
É consciência que queremos e se há necessidade de desconstruções, de encarar e ajustes na maneira de enxergar, repito, prossegue com felicidade e atenção.
Afinal, não é que as coisas pioraram, simplesmente agora tu as vês! 
O que farás com isso é escolha tua.

sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Nova criação


















Não é desejo de Deus simplesmente consertar ou corrigir.

Deus realiza algo muito mais grandioso: Ele faz novas todas as coisas! Faz tudo novo!
Temos essa garantia em várias passagens da Bíblia, das quais destaco estas quatro:

"Não recordem mais os acontecimentos de outrora, nem pensem mais no passado. É que eu vou realizar algo novo, que já está a aparecer! Será que não notam?" - Isaías 43:18-19

"Jesus retorquiu: “Digo­-te muito seriamente que, se alguém não nascer de novo, não poderá ver o reino de Deus.” - João 3:3

"É que quando alguém está unido a Cristo, torna-se uma pessoa nova. As coisas antigas já passaram. Tudo é novo!" - 2 Coríntios 5:17

"E o que estava sentado no trono disse: Agora, faço tudo novo!" - Apocalipse 21:5



God Only Knows!



Simplesmente lindo!

quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Volta à Terra em 1 minuto

Todos os dias acordamos, saímos da cama, entramos na nossa rotina diária.
Saímos para a rua, olhamos para o céu (os que ainda olham) e na maioria das vezes, nem nos apercebemos da velocidade incrível a que viajamos.
Sim, viajamos!  A uma velocidade incrível!
O nosso lindo planeta Terra, viaja numa velocidade de 28.000 km por hora!
E observado daqui, parece que estamos parados! É mesmo algo fantástico!

Vários astronautas que estão a bordo da Estação Espacial Internacional, têm o privilégio de olhar para a janela e observar essa velocidade, a cerca de 300 Km de altura, pois a Estação dá uma volta ao planeta a cada 90 minutos! Uau!
Eles capturaram várias imagens e fizeram um vídeo que mostra uma volta à Terra num minuto!
Se quiserem assistir ao vídeo, cliquem AQUI!

terça-feira, 7 de Outubro de 2014

O pecado predilecto do diabo



Assisti um dia destes o filme "O Advogado do diabo" com o Al Pacino e Keanu Reeves como principais protagonistas.
A cena final (no vídeo acima),  resume muito bem toda a trama do filme e algo a que nós estamos também sujeitos a cair: a vaidade! 
Como diz Al Pacino, que protagoniza o papel de diabo no filme, a vaidade é o seu pecado predilecto.
Que ninguém diga que não cai ou nunca caiu nesse pecado, pois o perigo da vaidade, nem é aquela vaidade que é muito óbvia. O perigo reside na vaidade que entra subtilmente, com aparência de bem.
Aquela vaidade com a sua própria integridade, com a sua própria ética; um desejo por reconhecimento, por palmadinhas nas costas; a vaidade de quando achamos que somos muito fortes para cair, que podemos e sabemos lidar bem com o pecado e com o mal, que não nos atinge.
Só pensar assim, já é o princípio de um trambolhão grande! 
A Palavra de Deus já nos alerta para isso, quando em 1 Coríntios 10:12  lemos: 
"Aquele que pensa que está firme, tenha cuidado, não caia."

Cuidado, para não mordermos na isca da vaidade. 
Não é a isca que constitui tentação. É a mordida.
E é mais fácil morder a vaidade do que pensamos ...!

sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

A luva


Era uma vez a luva de um cirurgião.
Fazia muitas cirurgias, todas de alto risco.
E em todas elas, a luva era muito bem sucedida.
Todas as pessoas elogiavam a luva pelo seu sucesso e lhe davam todo o reconhecimento por isso.
A mão que a luva vestia? 
Oh, nada demais ... era apenas uma mão, nada mais!

Parece ridículo, este conto, certo?
Mas é assim que procedemos muitas e muitas vezes.
Damos a honra à luva, ao invés da mão que fez a cirurgia.
Mas a verdade, é que sem a mão, a luva nada pode fazer.
E sem Jesus, NADA podemos fazer!


"Sim, eu sou a videira, disse Jesus, e vocês são os ramos. Aquele que viver em mim e eu nele produzirá muito fruto. Pois sem mim nada podem fazer."
João 15:5


quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

O mesmo sol que derrete a cera, endurece o barro


Em 14 anos de comunhão com irmãos em Cristo, sendo Igreja em Cristo, já tenho experimentado e vivido vários tipos de situações e emoções.
Tal como quando nascemos e crescemos, o nosso corpo vai sofrendo alterações, assim é com todo aquele que nasce de novo no Reino de Deus.
Para que o corpo cresça, é necessário o alimento e o cuidado, para que se fortaleça tanto na saúde, como fisicamente.
No nascimento espiritual, é a mesma coisa.
Precisamos de alimento para o nosso espírito, para que possamos chegar à medida perfeita da imagem de Jesus, nosso Salvador.
Mas tenho aprendido que não é por ir a uma "igreja" ( e coloco parentesis, porque Igreja não é um edifício, e sim, um organismo vivo, um corpo vivo, formado por pessoas unidas em Cristo; eu não frequento uma igreja - eu sou Igreja) - não é frequentar os cultos e ouvir sermões e pregações  ou outro tipo de ritual, que traz alguém para mais perto de Deus. Aliás, muitos dos corações mais endurecidos que tenho conhecido, são de pessoas que frequentam igrejas. E aqui posso dizer: pessoas que frequentam o edifício!
Quando a Palavra de Deus é libertada, há pessoas que são afectadas pela Palavra e outras, alteradas, mas outras, ficam ou continuam duras, apesar da exposição à Palavra.
Porquê?
Porque simplesmente essas pessoas não têm desejo de acreditar, não têm desejo de mudar, não querem que Deus, por meio do Seu Espírito, as alcance e as transforme.
A questão não está se a mensagem é boa, se o pregador é bom, se o culto é maravilhoso, se os irmãos são ou não mais ou menos simpáticos e atenciosos, se os cânticos são lindos ou não!
Essas pessoas podem assistir e ouvir as mais belas pregações, presenciar milagres todos os dias, cantar hinos que as fazem mentir com todos os dentes, que irão permanecer na mesma, pois o problema está dentro delas: no seu coração, um coração de pedra!
Se não existir dentro de nós, um coração desejoso de conhecer a Deus e deixar que a Sua verdade nos mude e que a cada dia a apliquemos na nossa vida, de forma que isso seja visível e atinja quem nos rodeia, não vale a pena ir a uma "igreja".
Nada e ninguém as afectará. Nem mesmo o amor de Deus!

Como li uma vez : "O mesmo sol que amolece a cera, endurece o barro."

Ir ouvir a Palavra é importante, pois a fé vem pelo ouvir. E ouvir a Palavra de Deus.
Mas o teu coração será cera ou barro? Desejas efectivamente que a verdade de Deus te atinja e afecte?

Oração: Senhor, que todo o meu ser, seja como o barro nas mãos do oleiro e me deixe moldar à Tua vontade e obra em mim, que é sempre boa, mas que o meu coração seja como a cera, que se derrete com o calor do sol, e não fique endurecido, como a argila. Amem!

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Ovelha-guia



No passado dia 7, a minha filha deu o seu testemunho público de fé, ao desejar obedecer a Jesus, através do baptismo.
Ela mesma escolheu uma passagem da Bíblia, para imprimir na T-shirt que vestiu, em Romanos 1:16, que diz:

"Porque não me envergonho do evangelho, pois ele é o poder de Deus para salvar todo aquele que nele crer."

Sei que foi um passo dela e que não o tomou por tomar, mas em consciência e com fé. 
Afinal, sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que O buscam.
A alegria que experimentei nesse dia é  indescritível!
Com todos os sonhos e desejos que tenho para a minha filha e para o seu futuro, sei que este passo é o mais importante de toda a sua vida, pois irá projectar-se pela eternidade.
E neste mundo em que vivemos, o que importa mais: ganhar o mundo e perder a alma? Ou morrer para o mundo e ter toda a eternidade pela frente?

Li certa vez a história de um pastor, cuja ovelha o seguia para todo o lado.
Ele então colocou um sino nela, para que as outras ovelhas ao ouvirem o sino,  a seguissem, pois ela serviria como ovelha-guia, visto andar sempre nas pegadas do pastor.

E este tem sido sempre o meu alvo e oração: que a minha filha possa olhar para mim e encontrar uma ovelha-guia, que vai atrás do Pastor, levando o resto do rebanho atrás!
Que o Senhor a abençoe no seu caminhar junto Dele!

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Tempestade à vista


O cinzento também é côr

Quando observo uma tempestade no horizonte, penso em como muitas vezes na minha vida, posso antecipar tempestades que irão cair sobre mim.
O escuro do horizonte pode assustar-me, mas Deus ensina-me a passar pelas nuvens mais carregadas. 
Melhor ainda, Ele está ao meu lado, enquanto a tempestade cai sobre mim.
Deus ensina-me a não temer a tempestade e nem a ficar amarga ou a odiar a tempestade.
Antes, sei que posso aprender com isso, posso crescer, amadurecer, sair mais fortalecida e dependente Dele.
Quantas vezes não quero fazer as coisas do meu jeito, ao meu modo, no meu tempo?
Mas quando algo está fora do meu controle, nada mais me resta, senão deixar que Deus seja Deus.
Assim, posso aprender a colocar a minha força Nele.
Crescer durante uma tempestade, pode ser e é doloroso.
Mas sei que no final, sairei alguém melhor e mais fortalecida.
E aprendo a conhecer mais um pouco sobre Aquele que tem o controle das tempestades!


"Quero estar escondido em Ti
Estou seguro na tua forte mão
Se o mar se levanta e o trovão ruge
Seguro em Ti estou na tempestade
Pai no temporal Tu és o Rei
Sossegarei pois sei que és Deus
Descansarei em Cristo só
Confiarei na Paz do Teu Poder
Se o mar se levanta e o trovão ruge
Seguro em Ti estou na tempestade
Pai no temporal Tu és o Rei
Sossegarei pois sei que és Deus"


sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Porque careço de ser constantemente recordada

O amor é paciente e prestável. 
Não é invejoso. Não se envaidece nem é orgulhoso. 
O amor não tem maus modos nem é egoísta. 
Não se irrita nem pensa mal. 
O amor suporta tudo, acredita sempre, espera sempre e sofre com paciência. O amor é eterno. 
1 CORÍNTIOS 13:4-7

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

A vontade de Deus

Muitas vezes questionamos sobre a vontade de Deus.
Qual é a Sua vontade?
A melhor forma de a encontrar, é na Palavra, a Bíblia. Encontramos muitas referências à vontade de Deus. E uma delas, é a minha preferida em oração.
Sei que quando oro assim, estou a orar de acordo com a vontade de Deus e de acordo com o que Jesus me ensinou na oração do Pai Nosso:
- Seja feita a Tua vontade aqui na Terra como no Céu! É estar a pedir que o Reino de Deus venha, que o desejo pelo Reino de Deus aqui na Terra esteja acima de todos os nossos próprios desejos e vontades. É afirmar : Vem Senhor Jesus!
E gosto de orar conforme o versículo de 1 Timóteo 2:3:

"Assim é que deve ser e esta é a vontade de Deus, nosso Salvador. Ele quer que todos se salvem e que cheguem ao conhecimento da verdade."

Orando assim, sei que Deus irá responder, pois é de acordo com a Sua vontade. E a vontade, o desejo de Deus é que ninguém se perca, mas que todos se salvem.
Em Ezequiel 33:11 Deus afirma: 
"Diz-lhes que, tão certo como eu ser o Deus da vida, lhes garanto que não tenho prazer em ver um pecador morrer. O que eu gostaria era de o ver deixar de pecar e viver."

Até ao último instante, eu creio que todo o homem, mulher e criança, clamando a Deus por perdão e para o salvar, que Deus responde e atende.
Assim fez um dos ladrões na cruz, que pediu a Jesus para se lembrar dele quando chegasse ao seu Reino.
Deus estende sempre a sua mão a um coração arrependido, pois o Seu desejo é Salvar!

Por isso, quando oro em busca da vontade de Deus, oro pelos familiares, amigos e conhecidos desse modo. 
Sei que um dia essas orações terão resposta. Afinal, em Apocalipse, quando a taça das orações de todos os santos, de todas as eras, for derramada, o céu ficará em silêncio absoluto! 
E pergunto: o que será que Deus irá mostrar nessa ocasião?


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails